Atenção!!!

Com a mudança de endereço, qualquer link clicado que não abrir basta trocar:

o homm3 por heroesofmightandmagic3 que abrirá.

Links muito antigos acabaram ficando quebrados mesmo. Só os mais atuais que irei dar uma atualizada.




sábado, 18 de abril de 2009

Mitologias - O Dragão Morto



Uma abominação entre os dragões: um esqueleto reanimado de um dragão à muito tempo morto. A carne nos seu ossos e asas desapareceu, deixando uma forma esquelética ameaçadora.



Dragões -Esqueleto

Os dragões-esqueleto podem surgir de forma natural, como efeito de uma maldição ou similar, ou serem invocados. Magos e clérigos malignos de poder considerável podem invocar estas criaturas para faze-las servos poderosos.




Estas criaturas são simplesmente os ossos de um dragão morto, que voltaram a se mover e tem vontade própria. São como esqueletos comuns, mas muito maiores e mais poderosos.

Dragões-esqueletos não podem voar, uma vez que suas asas não apresentam mais couraça, sendo apenas ósseas. Uma vez que perderam toda sua inteligência, não podem utilizar Magias nem as habilidades naturais que tinham em vida. Apenas os mais velhos possuem alguma proteção contra Magias.

Assim como acontece com os esqueletos humanos, dragões esqueletos não podem ser curados, nem por Magias específica nem com descanso. Uma vez que tenham sido danificados, permanecerão assim para toda sua eternidade.


Na maior parte das vezes estas criaturas surgem de modo natural, não sendo invocadas (invocar estas criaturas exige grande esforço - veja mais adiante). Sua única motivação é proteger aquilo que foi seu covil enquanto esteve vivo. Eles não costumam atacar lugares próximos, pois não tem inteligência para isso.

Habilidades
Dragões-esqueletos não possuem carne nem couro, apenas ossos. Dragões-esqueletos são muito desajeitados. Independente de sua idade eles nunca podem utilizar as asas para atacar. Da mesma forma, eles não conseguem utilizar a cauda para o ataque.


A Invocação
Os Rituais necessários para a invocação de um dragão-esqueleto são pouco conhecidos e muito cobiçados. Apenas criaturas malignas e de grande poder conhecem os segredos necessários.
Aparentemente, vários magos podem se unir para alcançar o poder necessário. Também são necessários vários instrumentos místicos específicos, pouco visados por Personagens de boa índole.

Retirado e adaptado de: http://www.geocities.com/pubdarpg/dragaoesqueleto_01.html







O Faról e a Caveira



Um vulto alto estava observando um esqueleto de dragão inteiro jogado no chão.

- Inteirinho. Isso já poupa-me algum trabalho. Dê-me o cajado. – disse o vulto observando aquele esqueleto.
- Aqui. – disse um outro vulto, bem menor.

O vulto pegou aquele cajado e olhou novamente para o esqueleto. Soltou um ganido parecido com uma risada sarcástica e gritou em voz clara:

- Vita Dracolithor!

Quando disse isso, aquele ser riu novamente. Um brilho verde se formava em volta dos ossos. Lentamente, eles iam tomando a estrutura de um dragão.

- Vita Dracolithor Orro! – gritou o vulto alto

Quando gritou isso, no lugar em que estavam os olhos daquele que fora outrora um dragão, formaram-se dois pontos azuis.

- Pronto. Há! Como é fácil... Dracor. Dracor, quero que você derrote Samaro. Ele está na Bavária, na Cordilheira dos Gnomos. Ou Serra. Não sei, um monte de montanhas, de qualquer forma... Encontre-o e traga-o, inconsciente. Pode fazer dele um homem morto, não me importo. Apenas me custará uma magia de ressurreição... – disse o vulto alto

O dragão, abrira as asas formadas de puro osso e voou, em direção ao alvo, Samaro. Por que?
Não há um real porque. Talvez não saibamos. O vulto quer matar Samaro. Porque? Sabemos que há um Dracolich atrás dele (Dracolich é um esqueleto de dragão ressucitado)... E só.

Retirado de: http://forum.valinor.com.br/archive/index.php/t-10752.html







Na próxima postagem sobre mitologias: Dragão Fantasma (Ghost Dragon).


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget

Colaboradores